ProfiCiência - informação sobre profissões em ciência Conheça as carreiras científicas
O estudante Rodrigo Sanches Ângelo, de 16 anos, conquistou medalha de ouro na 53a Olimpíada Internacional de Matemática (IMO). O evento, considerado o mais importante da área pela Unesco foi realizado entre os dias 4 e 16 de julho na cidade de Mar del Plata, na Argentina reunindo 551 estudantes de 100 países.

Além do ouro para Rodrigo, o país também conquistou uma medalha de prata, obtida por João Lucas Camelo Sá (CE). Já os jovens Franco Matheus de Alencar Severo (RJ), Rafael Kazuhiro Miyazaki (SP) e Henrique Fiúza Gasparini Nascimento (DF) ficaram com a medalha de bronze, enquanto Maria Clara Mendes Silva (MG) recebeu uma menção honrosa. A equipe brasileira foi liderada pelos professores, Luciano Castro (RJ) e Carlos Shine (SP).

Com este resultado o Brasil classificou em ­­­19o. lugar entre os países participantes.
 
Realizada desde 1959, a olimpíada se destina a estudantes do ensino médio cujas idades variam entre os 14 e 19 anos e que não tenham ingressado na universidade. Cada país é representado por uma equipe composta por até seis estudantes e dois professores.
 
As provas foram realizadas nos dias 10 e 11 de julho. Em cada dia, os competidores resolveram três problemas, com valor de sete pontos cada, aplicados em quatro horas e meia de prova. Rodrigo obteve a medalha de ouro conquistando 28 pontos de um máximo de 42.
 
Os problemas da prova envolveram disciplinas do ensino médio como álgebra, teoria dos números, análise combinatória e geometria. "Os problemas da olimpíada internacional costumam ser mais criativos, não exigindo a aplicação de conhecimentos de matemática avançada, porém, muitas vezes apresentam um alto grau de dificuldade até para matemáticos profissionais", explica o coordenador-geral da OBM, Carlos Gustavo Moreira.
 
Como preparação para enfrentar a prova, os integrantes da equipe brasileira participaram de um treinamento intensivo com aulas específicas e simulados, realizado nas semanas que antecederam a competição.
 
Brasil e as medalhas na IMO
 
O Brasil participa do evento desde 1979, conquistando desde então o total de 101 medalhas, sendo 9 de ouro, 27 de prata e 65 de bronze o que o torna o país latino americano com maior número de medalhas na competição. No próximo ano o evento ocorrerá na Colômbia.
 
A equipe brasileira foi selecionada por meio da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), iniciativa que desempenha um importante papel em relação à melhoria do ensino e descoberta de talentos para a pesquisa em matemática nas modalidades de ensino fundamental, médio e universitário nas instituições públicas e privadas de todo o país.
 
A OBM é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).  
 
Para outras informações visite: www.obm.org.br