ProfiCiência - informação sobre profissões em ciência Conheça as carreiras científicas
Começa nesta sexta-feira (20) a 2ª Olimpíada de Matemática da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. A competição, que vai até sábado (28), acontece na cidade de Salvador (BA) reunindo 28 estudantes de ensino médio da Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.
 
Cada país participante está representado por uma equipe de quatro estudantes de até 18 anos e dois professores líderes. O time brasileiro está formado pelos estudantes: Daniel Santana Rocha (RJ), Daniel Lima Braga (CE), Murilo Corato Zanarella (SP) e Victor Oliveira Reis (PE), todos premiados na 33ª. Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) em 2011. A equipe é liderada pelos professores Marcelo Mendes de Oliveira (CE) e Guilherme Philippe Figueiredo (SP).
 
O evento é um concurso que faz parte de uma estratégia da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que tem como objetivos fortalecer e estimular o estudo da matemática, contribuir para o desenvolvimento científico da comunidade, detectar jovens talentos e incentivar a troca de experiências entre os participantes.
 
Como país-sede, o Brasil é responsável pelas despesas relativas à estadia dos competidores durante a realização da olimpíada e a organização geral do evento. "É uma grande satisfação receber no país, e particularmente no Estado da Bahia, o grupo de talentosos jovens estudantes e seus professores. Esperamos que a estadia de todos os participantes seja a mais agradável possível", disse a coordenadora do evento, Luzinalva Miranda de Amorim.
 
As provas


Durante as provas, realizadas em dois dias consecutivos, os estudantes terão três horas e meia, em cada dia, para resolver três problemas de matemática, propostos pelos países participantes e selecionados por um júri internacional. Os problemas abrangem disciplinas como álgebra, teoria dos números, geometria e combinatória. Os estudantes deverão desenvolver soluções criativas na tentativa de resolvê-los para assim conquistar medalhas de ouro, prata ou bronze, as quais serão distribuídas segundo percentuais mínimos de acerto.
 
Além da olimpíada, será realizada nos dias (21) e (22) a 1ª. Jornada Internacional do Ensino de Matemática. Durante o evento serão oferecidas palestras e sessões de trabalho sobre problemas de matemática. A jornada é voltada para estudantes e professores das escolas do Estado da Bahia.
 
Breve histórico

A competição, realizada pela primeira vez em 2011, na cidade de Coimbra, Portugal, contou com a participação de 23 estudantes representantes de seis países de língua oficial portuguesa. Na oportunidade, o Brasil conquistou um total de quatro medalhas, sendo duas de ouro, uma de prata e uma de bronze, sendo o país mais bem colocado entre os participantes.
 
O evento é uma organização conjunta do Instituto de Matemática da Universidade Federal da Bahia (UFBA), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Fundação do Amparo a Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia da Matemática (INCT-Mat).
 
Para outras informações sobre o evento, acesse: www.2omcplp.com.br