ProfiCiência - informação sobre profissões em ciência Conheça as carreiras científicas
O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Aldo Rebelo, participou, nesta segunda-feira (13), da premiação da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (Obfep). A cerimônia, no Instituto de Física de São Carlos (IFSC), da Universidade de São Paulo (USP), faz parte programação científica da 67ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

"Além de revelar o talento desses estudantes, o evento mostra que a dedicação dos professores é fundamental para a realização dessa olimpíada. No anonimato de suas tarefas, eles merecem o nosso reconhecimento, gratidão e carinho", disse Aldo, que participou da entrega de medalhas aos alunos agraciados nas categorias ouro, prata e bronze. "Se quisermos ser rigorosos na cobrança, devemos ser generosos no reconhecimento. O Brasil coroa com essa olimpíada a nossa vocação inata pela física", acrescentou o titular do MCTI, citando como exemplos os físicos Cesar Lattes, José Leite Lopes e Luiz Freire.

"Mesmo em condições pouco favoráveis em algumas escolas da rede pública de ensino, esse evento pode acontecer. Isso mostra também a dedicação e a força de vontade dos alunos. Naturalmente, espero que as medalhas distribuídas sejam, além do reconhecimento precoce desses alunos, a promessa do futuro da física no Brasil."

A Obfep é um evento realizado pela Sociedade Brasileira de Física (SBF) com apoio do MCTI e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI).

Participaram da cerimônia o diretor do IFSC, Tito Bonagamba; o pró-reitor de Pesquisa da USP, José Eduardo Krieger; e o prefeito de São Carlos, Paulo Altomani.

A programação científica da 67ª SBPC tem 212 atividades agendadas, com a participação de pesquisadores do Brasil e exterior. Haverá 64 conferências, 62 mesas-redondas, 52 minicursos, 13 sessões especiais, 11 simpósios, cinco assembleias e quatro encontros.
(MCTI)