ProfiCiência - informação sobre profissões em ciência Conheça as carreiras científicas


O Programa "L'Oréal/Unesco For Women in Science" (veja o site original em inglês) lançado em parceria com a UNESCO em 1998, premia a cada ano cinco mulheres cientistas, uma de cada continente, por suas contribuições para o progresso científico, com um prêmio no valor de cem mil dólares. Cinco brasileiras, todas membros da Academia Brasileira de Ciências, já foram escolhidas: a geneticista Mayana Zatz (USP), a física Belita Koiller (UFRJ), a microbiologista Lucia Previato (UFRJ) e a astrônoma Beatriz Barbuy (USP). 
 
Em 2006, dos 230 membros da Academia Francesa de Ciências, apenas 16 eram mulheres. De 1903 a 2006, apenas 12 de 516 Prêmios Nobel em Ciência foram entregues a mulheres. A parceria "For Women in Science" tem o objetivo de lidar com a questão da sub-representação das mulheres nos níveis mais altos da ciência.

No Brasil, foi criado em 2006 o "Prêmio L'Oréal-Unesco-ABC para Mulheres na Ciência", incluindo a parceria com a Academia Brasileira de Ciências. A cada ano, sete jovens cientistas são selecionadas entre as mais de 400 que costumam se inscrever e premiadas por projetos de destaque em sua área. Elas recebem um apoio no valor de 20 mil dólares para ser aplicada em seus laboratórios, pesquisas e participações em congressos nacionais e internacionais.

Assista os vídeos de algumas das jovens vencedoras brasileiras e conheça sua trajetória científica e pessoal.

Alexandra Ioppi Zugno

A bioquímica da UNESC busca "desvendar os mistérios que têm por trás" da esquizofrenia em seu laboratório. Em casa, ela enfrenta um desafio ainda maior: a maternidade. Veja o vídeo

Bruna Romana de Souza

A bióloga da UFRRJ, que estudou em escola pública a vida inteira, pesquisa os efeitos do estresse no envelhecimento e garante que vale a pena estudar. Veja o vídeo

Carolina Cavaliéri Gomes

A cientista da UFMG pesquisa efeitos nocivos à saúde humana causados pela radiação emitida por aparelhos celulares. Veja o vídeo

Cristiane Matté

A bióloga da UFRGS pesquisa os benefícios dos exercícios durante a gravidez e, para relaxar, escuta rock pesado. Veja o vídeo

Daniela Dornelles Rosa

A médica do Hospital Femina de Rio Grande do Sul estuda o câncer de mama e tem como hobby viagens e fotografia. Veja o vídeo

Flavia Carla Meotti

A bioquímica da UFSC pesquisa a cistite, infecção urinária que é crônica em muitas mulheres, e fala do cientista atual, que não se parece em nada com aquela velha imagem que temos. Veja o vídeo

Gislaine Zilli Réus

A neurocientista, professora da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), pesquisa como a ansiedade em resposta ao estresse pode desenvolver outros transtornos, como a depressão. Veja o vídeo

Janine Inez Rossato

A médica da PUC - RS estuda a memória e para se lembrar de sua infância no interior sempre que pode vai fazer atividades ao ar livre. Veja o vídeo

Karin Soares Gonçalves Cunha

A cientista da UFF busca identificar as causas genéticas da doença genética Neurofibromatose tipo 1 e trazer um futuro promissor para o seu tratamento.   Veja o vídeo

Lea Tenenholz Grinberg

A médica da USP pesquisa a prevenção de doenças vasculares, unindo duas paixões que tem desde infância: cérebro e idosos. Veja o vídeo

Lucielli Savegnago

A família de professores incentivou a escolha da profissão da farmacêutica da UNIPAMPA, que pesquisa as diferenças entre homens e mulheres na depressão. Veja o vídeo

Maria Augusta Arruda

A bióloga da UERJ estuda a produção exacerbada de radicais livres e gosta de brincar com a filha e dançar. Veja o vídeo

Patrícia Fernanda Schuck

Apaixonada por futebol e pelo Grêmio,  a farmacêutica da UNESC pesquisa uma doença genética rara que apresenta seus sintomas em bebês e crianças. Veja o vídeo

Roselia Maria Spanevello

A cientista da UFPel coordena uma pesquisa que visa melhorar a qualidade de vida de portadores de Síndrome de Down.  Veja o vídeo

Sheila Cavalcante Caetano

A psiquiatra da USP pesquisa as famílias de crianças transtorno bipolar, unindo sua paixão pelas humanas e pela medicina. Veja o vídeo

Simone Appenzeller

A médica da UNICAMP pesquisa o bem-estar e a vida sexual de pacientes com lúpus buscando com isso melhorar a vida de muitas mulheres. Veja o vídeo

Valéria Cristina Sandrim

A biomédica da SCBH, que adora estudar e fazer o que faz, pesquisa terapias e prevenções para uma doença que acomete mulheres grávidas. Veja o vídeo

Lucimara Pires Martins

A astrônoma da UNICSUL pesquisa galáxias e estrelas em seu laboratório, para descontrair ela pratica dança espanhola e adora jogos de tabuleiros. Veja o vídeo

Adriana Fontes

A física da UFPE une o que sempre sonhou: é cientista e professora. Pesquisa uma técnica para ser aplicada no estudo e tratamento do câncer. Veja o vídeo

Elysandra Figueredo

A astrônoma da USP pesquisa estrelas, é fascinada pelo céu e adora acampar. Veja o vídeo

Katiuscia Nadyne Cassemiro

A física da UFPE acredita que o modelo de desenvolvimento sustentável é a nova forma de existir do mundo.


Veja o vídeo

Audrey Cysneiros

A matemática da UFPE fala com simplicidade de operações matemáticas e estatísticas complexas e ainda encontra tempo para dedicar-se ao marido e às filhas. Veja o vídeo

Carolina Bhering de Araújo

A matemática do IMPA estuda os espaços multidimensionais e se diz uma mulher "não realizada, mas realizando muitas coisas". Veja o vídeo

Paula Murgel Veloso

A matemática e professora da UFF fala sobre sua pesquisa que aprofunda conhecimentos para o avanço da matemática contemporânea. Veja o vídeo

Annelise Caselatto

Moradora de Niterói, a química da UFRJ gosta da proximidade do mar e pesquisa uma forma de minimizar a contaminação ambiental. Veja o vídeo

Kátia Maria Honório

A química da USP pesquisa uma maneira de frear o desenvolvimento do câncer e busca na feira entre cores, texturas e sabores inspiração para suas pesquisas. Veja o vídeo

Luciana Gonzaga de Oliveira

A química da UNICAMP pesquisa enzimas que podem ser utilizadas na indústria e dedica seu tempo livre à família e à prática de exercícios. Veja o vídeo

Márcia Foster Mesko

A química e professora da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) comenta sobre sua pesquisa com microalgas para reduzir a presença de partículas metálicas no meio ambiente. Veja o vídeo